sexta-feira, 24 de julho de 2015

"Como não amar Covilhã? How not love Covilhã?"

"[PT] Eu fui para Covilhã sem esperar nada.

Antes de sair do Brasil eu não imaginava que encontraria tanta gente, de tantos lugares, e que teria tantas coisas para aprender e ensinar. Europa, Portugal e Covilhã me surpreenderam em cada detalhe!

Covilhã, em especial, ganhou um espaço em meu coração. Apelidada por nós (não por acaso) de Covilinda, a cidade no meio das montanhas é cheia de arte em suas paredes, e com um dos céus mais bonitos que já vi consegue trazer tranquilidade a qualquer coração que passa por ali.

E hoje eu lembro desta cidade com tanto carinho porque fui sempre muito bem recebida em todo lugar que passei por ali.

Se antes eu não esperava nada de Covilhã, hoje eu só espero que um dia eu volte pra lá.

[EN] I went to Covilhã with no expectations.

Before leaving Brazil I didn’t imagine that I would find so many people, from so many places, and that I would have so many things to learn and teach. Europe, Portugal and Covilhã surprised me in all the little things!

Covilhã, specially, owned a space in my heart. We call it Covilinda (something like “Covibeautiful”), the city in the mountains is full of art on its walls, and with one of the most beautiful skies that I’ve already seen it can bring peace for all the hearts that pass by this city.

And today I remember of this city with so much fondness because I was always welcomed in every place I went there.

And if before I had no expectations about Covilhã, today I only expect to come back there soon."

By Carina Lamonatto


Sem comentários:

Enviar um comentário